Falar

Nos é ensinado hoje que é necessário falar menos e agir mais. Algo muito óbvio. E quando é o contrário? É uma questão sempre de equilíbrio.

Não verbalizar tudo o que sinto, conheço, até coisas que eu descobri e que podem ser aplicadas por outras pessoas. Podem ser coisas do cotidiano ou algum tipo de sabedoria muito profunda.

Ao invés de falar diretamente, prefiro ir mostrando sutilmente, de forma gradual, muito lenta, o que “descobri”. E quando vou falar, ainda assim, não revelo por completo o que quero dizer. Espero que a outra pessoa perceba, descubra também. É, é muito chato, rs.

Dependendo da circunstância, devo equilibrar essa atitude. Ainda mais no trabalho, isso pode ser fatal.

No moderno Ocidente, temos a maior necessidade de verbalizar, deixar mais racional, documentar, utilizar o método científico, ao contrário da base da antiga sabedoria Oriental. Não é que um seja melhor que o outro, os dois são necessários. O próprio oriente mesmo está cada vez mais absorvido pelo ocidente hoje…

Por mais que você transmita algum tipo de conhecimento a alguém por meio de livros, palavras, teses científicas… o outro precisa entender e vivenciar a experiência em seu íntimo. Isto é sentir, está ligado ao lado emocional e intuitivo, e veja só: o lado direito do cérebro! O lado oriental… Mais que cientificamente comprovado, se nunca ouviu falar disso, vá pesquisar!

Por instinto ou herança cultural (fui criado junto de meus avós orientais), costumo agir boa parte de minha vida baseado no método oriental. A partir do momento que tive meus primeiros contatos no jardim de infância, tive um pequeno choque, tive que sair de meu mundo e interagir com outras crianças.

Me forcei a ficar mais racional no colegial e mais recentemente na faculdade. “O mundo” me obrigava a ser completamente racional, metódico, frio e científico. Mas minhas características essenciais jamais mudaram. Tive uma professora de matemática, que não gostava de mim, aliás muitos professores de matemática que não gostavam de mim, meu sentimento era recíproco (kkk).

Hoje me conciliei internamente com esses professores de matemática, mas uma coisa é certa: eu não concordo com tudo o que pensavam a respeito da matemática! Acho que muitos deles precisam estudar profundamente filosofia e verão que estão agindo contrário a boa parte do que os grandes matemáticos da antiguidade descobriram de fato!

Ironicamente, hoje trabalho com números. O meu respeito aos números vai além dos resultados físicos que eles podem proporcionar à humanidade.

Recentemente, tenho descoberto que eu não era assim tão “errado” na infância, uma criança tão introspecta, que preferia ficar em silêncio por muito tempo, concentrado em atividades que exigiam foco, mas que me tiravam dessa realidade. Também me movimentei bastante: dei cambalhotas, corri e pulei, só não joguei futebol… Movimentação que estou tentando resgatar hoje na arte marcial…

 

Se me faltou mais da comunicação falada, compensei isso na maneira escrita. Isto sim uma característica muito sagrada do ocidente… Claro que também existe no oriente! Mas perceba que o Tao Te Ching é muito mais subjetivo por exemplo. Insistiram tanto ao Lao Tsé escrever sobre a sua experiência, que ele registrou esse pequeno livro, mas ele já dizia que era impossível descrever o que é realmente o Tao, algo que precisa ser vivido.

Isto aqui é a revelação de autodescoberta e autocrítica a mim mesmo: devo ser mais claro, devo verbalizar mais para que não seja mal compreendido. Não que isso me incomode tanto, mas é questão de ser mais útil às outras pessoas. Acho que isso devemos ser sempre.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s