Dica de leitura: A Profecia Celestina

profecia_celestina

Lançado em 1993, A Profecia Celestina (The Celestine Prophecy) de James Redfield, já no ano seguinte era um best seller por meio do marketing boca-a-boca dos leitores. No Brasil foi lançado no mesmo ano pela Editora Objetiva, ainda muito encontrado nos sebos conforme é possível conferir na Estante Virtual. Mais recentemente em 2009 a Editora Ponto de leitura relançou a obra.

Li aqui a 47ª edição da Editora Objetiva, dá pra notar portanto que trata-se de um livro muito famoso. Basta ler para entender porque.

O romance é recheado de aventura e ação – o personagem principal sai em busca de um manuscrito encontrado nas florestas do Perú, o documento possui 9 visões, que revelam segredos da sabedoria humana universal.

Mas não é a correria e perseguissão que mais empolgam, embora passemos a torcer para que o herói saia bem e vivo da história, mas sim pelo seu conteúdo filosófico abrangente e muito espiritualista que Redfield consegue imprimir em cada página, nos fazendo participar do livro através de diversos insights captados por nós mesmos.

Durante a leitura, fiz muitas pausas para reflexão – a cada visão revelada, passei a olhar para mim, meu comportamento no dia-a-dia, minha relação com a minha  família, namorada, colegas de trabalho, estudos e o mundo. Relembrei de coisas do passado, da minha infância, das minhas crenças… Chegou um determinado ponto, que comecei a perceber o que está ocorrendo no mundo hoje e vislumbrei segundo meus sentimentos e crenças, o que está por vir. E não há como negar, estamos nessa onda!

O sentimento de conexão com A Profecia Celestina me faz entrar em comum acordo com as “coincidências” ou sincronicidades explicadas no livro. O fato de ter lido a obra, me faz constatar que eis aqui mais uma obra da sincronicidade.

Em 2006 foi lançado um filme baseado no livro, ainda não assisti, portanto não posso opinar ainda. O interessante é que o próprio Redfield participou como roteirista da adaptação de seu romance. Mas lembremos sempre, que é difícil ou quase impossível adaptar com perfeição um livro para o cinema. Mesmo que você assista ao filme, procure ler o livro.

Uma excelente leitura!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s